CONVERSA DA REDAÇÃO      
O que é o seu?      

Reprodução Internet
     
 
  Assine a Folha Regional
 
* Por José Carlos Santana      
       
Estava eu comentando aqui na redação sobre vários assuntos com o pessoal da casa, principalmente da política vergonhosa com tudo escancarado com políticos dizendo que depositaram dinheiro em suas contas na Suíça para poder prejudicá-los. Bem todos sabem de quem estou falando!. Como se todos acreditassem em Papai Noel, mas olha pessoal, eu até que acredito tá. E se alguém quiser me prejudicar, pode depositar dinheiro na minha conta ok. E não precisa ser na Suíça, poderá ser aqui mesmo. Posso passar o número de duas contas correntes. E por falar nisso, não sei qual das duas esta pior.... Só por Deus...!
Mas vamos ao que interessa, o que eu queria falar hoje em minha coluna é um assunto bem diferente e deixar esses larápios de lado, pois o castigo deles está por vir. Mesmo porque, isso que estão fazendo acredito ser um comprometimento espiritual muito grande. Pois quando você lesa uma pessoal, tem um peso, mas quando se tira educação, segurança, saúde, estabilidade, moradia e trabalho de milhares de pessoas, tem um peso muito maior ao ponto de ser incalculável acredito eu!. Mas vamos esperar pra ver.
Vamos lá, senta que lá vem a história. Tenho notado em Guapiaçu em uma boa parte do comércio em geral, (Não são todos tá) e, por favor, tenho muitos amigos empresários proprietários de lojas eu não me atreveria em dizer isso pessoalmente, pois sabe como é. Poderiam ficar chateado comigo, e por eu ser um grande observador, às vezes a gente passa por chato, então espero que todos leiam o que estou escrevendo. Se concordarem com minhas observações façam as devidas correções. Sempre tive vontade de falar sobre esse assunto, mas com todos esses acontecimentos na política, nunca dava. Mas enfim nossa cidade tem muitos problemas sobre atendimento ao cliente, no qual o principal termo de abordagem quando o cliente entra nas lojas em Guapiaçu é: “O QUE É O SEU”. Isso mesmo, muitos atendentes em lojas no município usam esse termo para recepcionar o cliente. E como sempre quando perguntam isso pra mim eu brincando respondo, que o MEU, seria dinheiro emprestado. Mas brincadeiras à parte, falaremos sério agora, principalmente nesta época em que está chegando o Natal e aumenta o volume de atendimentos. Esse termo usado “O QUE É O SEU” é simplesmente horrível, horroroso e ofensivo ao cliente. Pelo amor de Deus, tudo menos isso, e que com meu pouco conhecimento em vendas, sei que o culpado nem sempre é o atendente. E sim o chefe que não o treinou corretamente. Podendo porém, o funcionário usar outro tipo de abordagem como: Posso ajudar, Posso lhe ser útil, seja bem vindo, temos ótimas produtos e promoções e assim por diante.
Enfim espero ter dado meu recado e auxiliado a todos e sem ofender ninguém. Grande abraço e até a próxima.